segunda-feira, 18 de agosto de 2008

Playboy e o Intelectual que Merecemos

Nós marmanjos testosteronizados, não necessariamente quando adolescentes, manifestamos atitudes recorrentes como forma de suprimir essa descarga hormonal que nos distingui como machos da espécie. Isso é fisiologia pura. Consciente desse fenômeno corpóreo, o mundo editorial (e toda indústria do entretenimento), obviamente condizente com o domínio masculino desde os tempos idos, nos tornou fetichistas.

E esse papo-cabeça todo é pra dizer que desde o lançamento da aguardadíssima edição da Playboy com a Tiazinha (Suzana Alves), em 1999, eu não me interessava tanto pela revista. E olha que depois disso já posaram para o periódico beldades que, nós machos, consideramos supra-sumo, como Monica Carvalho, Danielle Winits, Juliana Paes e a deusa Vera Fischer.

Não sei se nós somos absurdamente fetichistas ou se o prazer feminino é boicotado pela mesma indústria mercantilizadora dos desejos dos machos. Porque eu duvido que as mulheres não cobicem ter seus referenciais masculinos estampados em capas de periódicos destinados exclusivamente a elas; isso porque, pro mundo gay, já rola.

Voltando. É somente agora que lançam a Playboy de Agosto com a belíssima Carol Castro que me interesso em foliar a revista. As poses registradas da fogosa atriz são belas, sem exageros nem acrobacias, valem pelas cores e paisagens.
Mas o que mais me tomou a atenção foi a entrevista exclusiva publicada nesta edição. Logo na capa, numa pequena manchete do canto direito, lê-se o que se seguirá: Paulo Coelho, o mago brasuca, se julgando o “intelectual mais importante do Brasil”. Isso já é demais. Sem comentários.


5 comentários:

Rodrigo Torres disse...

É dose mesmo, Zé! Paulo Coelho como o mais importante intelectual brasileiro é demais.
Mas os melhores ensaios da playboy pra mim foram a da Luma de Oliveira e da Luciana Vendramini.

ZECA disse...

Ô cara, eu também gostei da Luma, da Luciana. Gostei também do primeiro ensaio da Sabrina Sato. Das edições históricas eu nunca esqueço a da Roberto Close.

marisa disse...

Zequinha, só você mesmo. Que dizer que vocês são uns "marmanjos testosteronizados" e fetichistas? Eu concordo contigo, as revistas com Homem pelado é feito pra Gay. Geralmente não gosto das poses dessas revistas.

Laís disse...

Ufa, Zeca!É melhor o Paulo Coelho como intelectal brasileiro do que ele posando nu em revista. kkkkk!

rogerio disse...

Zéca, eu pensei que clicando na Capa da Playboy apareciam algumas tarântulas...mas não rolou...vou ter que comprar a revista, eih^? eihn?

abraços,
rogério mesoperiférico