terça-feira, 5 de agosto de 2008

Vocabulário Volume 2


Os poetas e escritores Chacal, Marcelino Freire, Marcelo Montenegro, Paulo Scott e Gabriel Pinheiro avisam que o VOCABULÁRIO volume 2 (“Circo Poético Lingüístico”) – que vai rolar neste sábado, dia 9, a partir das 18, no B_ARCO seguirá assim: vários artistas farão leituras e performances. Mostrarão as várias caras e sotaques da palavra falada e musicada. Entre os convidados estarão Ademir Assunção, Adrienne Myrtes, Alice Ruiz, Antônio Xerxenesky, Berimba de Jesus, Caco Pontes, Carol Bensimon, Cristine Bartchewski, Diego Grando, Guilherme Smee, Ivana Arruda Leite, Marcela Lordy, Maurício de Almeida, Mônica Montenegro, Olívia Araújo, Pedro Tostes, Pierre Masato, Reginaldo Pujol Filho, Ricardo Silvestrin, Rodrigo Carneiro, Rodrigo Ciríaco, Rodrigo Rosp, Ronaldo Gama, Rui Mascarenhas, Samir Machado de Machado e Taimee Cortino.

Nesta segunda edição do Vocabulário será exibido o curta ANA CRISTINA CESAR, com performance de Martha Nowill, dirigido por Fernanda D´Umbra. E estão prometendo grande show de encerramento com Edvaldo Santana; Flu com Simone, Arruda e Eunice. Joca Terron e Ney Piacentini prometem apresentação inusitada. Haverá também o espetáculo Profissão de Febre, com a Neuza Pinheiro e os músicos Tonho Penhasco e Ronaldo Gama.

O chato é que desta vez vão cobrar 5 reais de entrada. O Espaço Cultural B_arco fica na Rua Dr. Virgilio de Carvalho Pinto, 426, em Pinheiros.
Tô com programação já marcada pro sábado, mas o Vocabulário II eu não vou perder.



4 comentários:

Rodrigo Torres disse...

Zeca, tem um pessoal fazendo Sarau muito legal aqui. E é tudo gente nova. Vou mandar pra você os livrinhos que eles editaram.

Rodrigo Torres disse...

E você, parou de escrever poemas?

marisa disse...

Zé, se lembra daqueles Saraus litero-musicais na casa do Arthur? Meu primeiro porre homérico foi lá, vc se lembra?
Bjs.

ZECA disse...

Rodrigão, não poetizo faz muito tempo (por pura falta de talento), mas frequento alguns saraus interessantes (me avise desses outros).
Marisa, miquerida; naquele lugar bebemos pra caceta (prometo não contar os detalhes de seus porres aqui - tá lembrada?)
Beijo grande.